Untitled
Seja +
Seja +

Artigos sobre relacionamento

Quando sua timidez atrapalha suas conquistas!

Quando sua timidez atrapalha suas conquistas!
Quem já foi ou é tímido, sabe muito bem como é ruim se sentir completamente paralisado diante de um desejo, sem saber o que fazer, o que dizer, como se o próximo passo fosse dar diretamente no maior abismo do mundo...

Na década de 1980, o grupo Biquíni Cavadão descreveu numa de suas músicas – Timidez – muitos dos sentimentos que um tímido experimenta:
“(...) Se eu tento ser direto, o medo me ataca, sem poder nada fazer. Sei que tento me vencer e acabar com a mudez. Quando eu chego perto, tudo esqueço e não tenho vez. Me consolo, foi errado o momento, talvez. Mas na verdade, nada esconde essa minha timidez.(...)”.

Medo, mudez, esquecimento e pavor da aproximação são algumas das travas que costumam transformar as tentativas do tímido em mais um fracasso, o que só serve para reforçar a sua crença de que não é capaz de criar o momento certo, aproximar-se e mostrar a que veio.

O fato é que, no fundo, o tímido é muito autocrítico e autorreferente. Seu maior problema não é incapacidade de se expressar, nem excesso de pudor. Mas sim o medo do pior que poderia acontecer! Medo baseado não em fatos, mas na crença de que a atenção de alguém, quando voltada para ele, será para analisá-lo, julgá-lo e, provavelmente, condená-lo – seja o que ele diz ou o que ele não diz! Por isso, ele tenta, com todas as suas forças, obter a certeza “absoluta” de que não vai errar, não vai pagar mico, não vai decepcionar.

Ou seja, ele deseja simplesmente o impossível. O tímido desperdiça seus dias esperando por uma garantia que não existe. Quer viver sem riscos. Quer viver como se houvesse a chance, para algum dos sete bilhões de mortais, de agradar sempre, obter sempre respostas positivas e acertar sempre! Não, isso não existe!

Para começar, é bom que as pessoas saibam que ninguém precisa ser de um único jeito durante a vida toda. Isso significa que uma pessoa que é tímida hoje, pode deixar de ser muito em breve. Mas, para isso, obviamente, terá de aprender algumas novas crenças. Abrir-se para a mudança. Arriscar. Pagar pra ver. Afinal, vale muito a pena deixar de se sentir travado diante da vida e começar a se sentir autorizado para ser, fazer, falar, mostrar...

O lado bom do medo – que é o maior problema do tímido – é que ele nos alerta para o perigo, para o que realmente pode dar errado. Mas quando o medo é demais, é hora de mostrar quem manda em quem. Fácil? De jeito nenhum! Mas totalmente possível! Basta parar de pensar e fazer, seguir em frente, agir!

Uma boa nova crença para quem está tímido é que o pior que pode acontecer é ele ouvir um “não” como resposta. Seja diante de um pedido de emprego, uma tentativa de conquistar alguém ou a exposição de uma ideia. O primeiro “não” certamente vai “doer” bastante. Mas a partir do segundo, tudo vai ficar muito mais fácil. E o que custa tentar?

Não ensaie tanto. Neste caso, o ditado “quem muito pensa, nada faz!” é muito pertinente! A vida é ao vivo e, só por isso, os erros são comuns a todos nós. Todos nós dizemos coisas das quais nos arrependemos depois. Fazemos o que não deveríamos e depois temos de pedir desculpas. Todos nós já tivemos de lidar com as frustrações, as decepções e os “micos”. E quer saber? O mundo não acaba por causa disso! Pelo contrário: é por isso que ele evolui. É assim que a gente aprende e amadurece!

Por fim, vale lembrar da sábia afirmação de Luis Fernando Veríssimo: “Mas eu desconfio que a única pessoa livre, realmente livre, é a que não tem medo do ridículo”. Pense nisso e comece seu processo de libertação...

escrito por

Dra. Rosana Braga Consultora

Consultora de Relacionamento e Comunicação, Palestrante, Jornalista e Autora do livro Faça o Amor Valer a Pena, entre outros.